Líder dos Houthis diz que confrontos diretos com EUA são 'grande honra'; Biden diz que ataques continuarão

Seja bem-vindo
Curitiba,02/03/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Líder dos Houthis diz que confrontos diretos com EUA são 'grande honra'; Biden diz que ataques continuarão

g1.globo.com
Líder dos Houthis diz que confrontos diretos com EUA são 'grande honra'; Biden diz que ataques continuarão
Publicidade


Abdul Malik al-Houthi, comandante do grupo rebelde do Iêmen que tem sido alvo de bombardeios do Exército norte-americno, disse que ataques a cargueiros do Ocidente no Mar Vermelho também seguirão acontecendo e que as ações dos EUA "não nos assustam, não nos afetam ou nos perturbam". Em imagem de arquivo, integrantes de grupos rebeldes seguram foto do líder dos Houthis, Abdul-Malik al-Houthi, durante protesto na Arábia Saudita, em 2016.
Khalid Mohammed AP
O comandante dos Houthis, o grupo rebelde baseado no Iêmen que tem atacado navios do Ocidente no Mar Vermelho, disse nesta quinta-feira (18) que é uma "grande honra" travar confrontos diretos com os Estados Unidos.
✅ Clique aqui para seguir o canal de notícias internacionais do g1 no WhatsApp
Desde o início da onda de conflitos no Oriente Médio, iniciada por conta da guerra entre Israel e Hamas, os EUA já fizeram ataques a bases houthis, um deles em conjunto com o Reino Unido. Na quarta-feira (17), o governo norte-americano passou a classificar o grupo rebelde como terrorista.
Nesta quinta-feira (18), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que os ataques dos EUA a bases houthis no Iêmen vão continuar.
Apesar das incursões, os Houthis não têm recuado e continuam a atacar cargueiros do Ocidente que trafegam pelo Mar Vermelho, em retaliação aos bombardeios de Israel na Faixa de Gaza. O grupo é aliado do Hamas, e ambos são financiados pelo governo do Irã.
Em pronunciamento nesta quinta, Abdul Malik al-Houthi, o comandante do grupo, afirmou que os ataques continuarão e pediu que o mundo islâmico continue a "resistir contra a opressão do povo palestino". Disse ainda que "a posição americana não nos assusta, não nos afeta ou nos perturba".
"É uma grande honra estar em confronto direto com os israelenses, os americanos e os britânicos, que são a mãe do terrorismo, as raízes do terrorismo e as fontes do terrorismo", declarou al-Houthi.
LEIA MAIS:
CRISE SE ESPALHA PELO ORIENTE MÉDIO: entenda como os conflitos estão ligados entre si
SANDRA COHEN: Como funciona o 'eixo da resistência' comandado pelo Irã no Oriente Médio
EUA abortam ataque do grupo Houthis no Mar Vermelho

Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.